Um safári por um dos maiores parques protegidos da África já vale uma viagem. Mas combinado com a preservação de tubarões-baleia e da vida marinha, ele vale muito mais.

Participe de atividades de pesquisa para ajudar a preservar o ambiente marinho, combinadas a uma experiência de safári em Kruger.

5 ou 8 semanas de duração

África do Sul + Moçambique

Tubarões-baleia estão entre os animais marinhos mais lindos do planeta. E como se toda a sua beleza fosse pouco, eles ainda convivem pacificamente com mergulhadores maravilhados ao seu redor. Neste programa, sua missão é justamente ajudar a preservar esta espécie tão doce, enquanto faz pesquisas no deslumbrante Oceano Índico. Para terminar, um safári inesquecível pelo Kruger Park, na África do Sul, depois de um breve passeio pela Suazilândia. Uma conexão com terra e mar de um jeito que você nunca fez antes.

Os destaques dessa experiência incrível incluem:

  • Praticar snorkel com os maiores peixes do mundo: tubarões-baleia;
  • Aprender sobre as espécies diversas e a megafauna, e contribuir com sua preservação;
  • Aprender a mergulhar e vivenciar a magia do mundo submarino (para aqueles que não possuem certificado é necessário 1 semana adicional);
  • Observar a migração das magníficas baleias-jubarte;
  • Ganhar experiência prática em técnicas e análise de pesquisa marinha;
  • Safári no Parque Nacional Kruger em busca do famoso Big five da África – leão, leopardo, elefante, búfalo e rinoceronte;
  • Um passeio em veículo 4×4 adaptado no pôr do sol/à noite em Kruger, um ótimo horário para avistar os grandes felinos.

Você também pode acrescentar uma das opções a seguir à aventura da sua vida, antes ou mediante sua chegada:

  • Uma volta a cavalo no pôr do sol, aulas de surfe ou yoga na linda praia de Tofo;
  • Passeio cultural por uma vila na Suazilândia, para aprender a história, crenças e cultura locais e experimentar a vida em uma vila local;
  • Trilha em Kruger, para ver algumas das criaturas menores que moram em Kruger bem de perto.

Confira os itens inclusos nesta experiência incrível:

  • Apoio abrangente da equipe do nosso parceiro local, 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • Projetos de voluntariado especificamente pensados para permitir que você contribua ativamente durante sua estadia;
  • Uma qualificação de mergulho reconhecida internacionalmente (não incluída para o programa de voluntariado de 2 semanas);
  • Mergulhos de pesquisa e safári oceânico para a coleta de dados;
  • Apoio dos coordenadores do projeto de voluntariado, que são especialistas em seus campos, o que garante a qualidade da experiência de voluntariado;
  • Orientação abrangente acerca do país, sua cultura e seu papel enquanto voluntário mediante sua chegada;
  • Toda a alimentação e acomodação no período de sua estadia;
  • Guia turístico por toda a duração de seus passeios, para conferir conhecimento local especializado ao passeio e ajudar a avistar leões em Kruger;
  • Doação para nossa fundação sem fins lucrativos, que apoia nossas atividades humanitárias, comunitárias e de preservação.

O projeto envolve conduzir vários tipos de pesquisa com espécies diferentes. A seguir está um sumário dos tipos de atividades de pesquisa e preservação nas quais você estará envolvido.

Algumas das atividades são conduzidas em épocas específicas do ano, enquanto outras são conduzidas por todo o ano. Mergulhos e safáris oceânicos são acompanhados por nossos cientistas que coordenam o projeto para que auxiliem na coleta de dados.

Para realizar muitas dessas atividades, você precisará ser capaz de mergulhar ou ao menos estar disposto a aprender. Um curso de mergulho PADI, internacionalmente reconhecido nos módulos: Águas Abertas ou Avançado é fornecido, incluído no custo do programa, para facilitar isso (não incluído na opção de duas semanas).

Você também precisará ser capaz de nadar (pelo menos 100 m sem assistência) e mergulhar com snorkel. Ser capaz de prender a respiração para mergulhar é desejável, mas não é uma exigência.

Tubarão-baleia (por todo o ano)

A parte do projeto dedicada ao tubarão-baleia envolve fazer safáris oceânicos para mergulhar com snorkel com tubarões-baleia no mar aberto. Essa atividade envolve tirar fotografias submarinas para identificar os tubarões-baleia, assim como registrar outras informações ecológicas. Resumindo, você precisará coletar as informações a seguir sobre os tubarões-baleia:

  • Data, localização de GPS, condições na superfície e debaixo da água (temperatura, visibilidade, etc);
  • Tamanho, sexo, cicatrizes/características marcantes, comportamento do tubarão-baleia durante seu avistamento;
  • Você deve tirar uma fotografia e identificar cada tubarão-baleia avistado durante seu mergulho.

Golfinho (por todo o ano)

Outra espécie monitorada em safáris oceânicos são os golfinhos. Você coletará dados que permitem que os números e comportamentos dos golfinhos sejam registrados e inseridos em nossas bases de dados para que sejam compartilhados com nossos Parceiros Marinhos. É de interesse particular neste estudo o comportamento do golfinho em relação ao turismo.

Recifes e Peixes de Coral (por todo o ano)

O monitoramento do recife de coral envolve a união de mergulho e a realização de coleta de dados a respeito de espécies indicadoras de peixes de coral e a condição e cobertura de corais nos recifes. Resumindo, nesses mergulhos de pesquisa você pode realizar as seguintes atividades:

  • Registrar espécies indicadoras de peixes do coral;
  • Coletar fotografias de identificação da megafauna, incluindo arraias-manta, tartarugas e tubarões-leopardo;
  • Quadrantes de recifes de coral para avaliar a cobertura e a condição de diferentes grupos de coral;

Coleta de fotografias de nudibrânquios (lesmas do mar) para ajudar a desenvolver uma lista de espécies para o Moçambique.

Tartarugas (novembro a março)

Você pode ajudar a pesquisar a sobrevivência das tartarugas e pode ter a sorte, de novembro a fevereiro, de monitorar a desova de tartarugas nas praias nas áreas ao redor de Tofo. Historicamente, tartarugas-cabeçudas têm desovado aqui em grandes números e, embora estas, assim como tartarugas-verdes, tartarugas-de-couro e tartarugas-de-pente, sejam vistas na água, suas desovas têm decaído dramaticamente devido à caça furtiva. Nos últimos 8 anos, poucos ou nenhum ninho têm sido encontrados na área. As pesquisas envolvem o trabalho de patrulhamento das praias, o registro de locais de desova, a busca por cascos – sua medição e localização por GPS para a coleta de dados sobre a caça furtiva na área. Ademais, a pesquisa exige o monitoramento de pescadores e pode envolver a visita a ninhos durante a temporada de incubação (dezembro-março) para registrar o sucesso da mesma.

Cavalos-marinhos (por todo o ano)

Este projeto envolverá viajar para o Estuário de Inhambane e mergulhar com snorkel em águas relativamente rasas para avaliar e monitorar a população de cavalos-marinhos. Os cavalos-marinhos são contados e fotografados para que seja possível fazer sua medição. Em seguida, os dados são inseridos na base de dados para permitir sua análise.

Baleia-jubarte (junho-outubro)

Durante a temporada de junho-outubro, você pode ajudar a monitorar os números das baleias-jubarte em sua migração sazonal pela costa moçambicana. Isso envolve observações baseadas nas dunas de areia com o uso de binóculos e observações baseadas em barco para registrar o número de baleias, a composição dos grupos e os comportamentos observados. Esse trabalho ajudará a fornecer recomendações para uma preservação ainda melhor desses importantes gigantes do oceano.

A segunda parte dessa experiência de viagem se dará no Parque Nacional de Kruger! Você participará de um verdadeiro safári-camp. Aqui, você passará os dias em patrulhas em veículos 4×4 adaptados para avistar os “big 5”, buscando pela vida selvagem incrivelmente diversa que esse parque nacional mundialmente famoso tem para oferecer. Já à noite você acampará sob as estrelas africanas, sentará ao redor de uma fogueira e ouvirá as histórias da savana africana e histórias incríveis vividas por nossos guias especialistas. Em sua estadia em Kruger, o seu guia te ensinará sobre os animais e plantas da savana africana e como é importante proteger esse ecossistema maravilhoso e frágil, e também ensinará como a cultura, a tradição e a sociedade aqui estão ligadas à vida selvagem.

Confira o itinerário da sua incrível experiência:

Dias 1-5

Sua chegada vai acontecer em Inhambane, Moçambique, no aeroporto que tem conexões com os aeroportos da capital Maputo ou de Joanesburgo (África do Sul). No segundo dia você vai ser apresentado para os cientistas com quem vai trabalhar e também vai fazer um tour pequeno pelas regiões de Tofo e Inhambane. A partir do 3º dia, começa a sua preparação técnica, com um curso de mergulho em águas abertas reconhecido internacionalmente e que vai permitir que você mergulhe até 18 metros em qualquer lugar do mundo. Ou, caso você já seja mergulhador, um curso avançado, que vai permitir mergulhos até 40 metros.

Dias 6-7 e outros finais de semana

Fim de semana é folga. Aproveite para fazer o que quiser. Conheça melhor a região, faça passeios diferentes, surfe, nade ou simplesmente descanse. No primeiro fim de semana, você também pode terminar seu curso de mergulho ou seguir no modo avançado.

Dias 8-30 e todos os outros dias da semana

Dias de trabalho voluntário normal, em atividades de pesquisa e muito mais, com muito contato íntimo e maravilhoso com a natureza da região.

Dias 30-35 (para opção de 5 semanas) - Suazilândia e África do Sul

Os últimos dias da experiência são reservados para passeios inesquecíveis pela Suazilândia e pela África do Sul. Você vai conhecer melhor os dois países e ainda vai passar um período no Parque Kruger, o mais fantástico da África do Sul, tentando encontrar leões, elefantes, zebras, girafas, rinocerontes e todos os maiores animais do continente. No penúltimo dia, acontece a volta para o hotel na Suazilândia e, no dia seguinte, o retorno para casa com ainda mais saudades e alegrias na bagagem.

Você vai ficar no Casa do Mar durante a sua experiência, que está situado ao lado do escritório e centro de mergulho, e a alguns passos da maravilhosa Praia do Tofo!

Já em Kruger você vai acampar dentro do parque, no espaço para campismo do Lower Sabie. Serão fornecidas três refeições por dia, algumas em um esquema de self-service, outras preparadas para você. Para mais informações, por favor, solicite as informações de opções de Acomodação em Moçambique e no Parque Nacional Kruger.

Datas de início do programa:

As datas de início para este projeto são a primeira segunda-feira do mês, apenas para os meses a seguir: janeiro, fevereiro, abril, junho, julho, agosto, setembro e outubro de 2017.

Você quer viver esta experiência incrível?
Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato com você.

Aceito receber newsletters e e-mails promocionais da PPExperience?
Sim Não 

(*) Campos de preenchimento obrigatório